Simon vs. a agenda homo sapiens, de Becky Albertalli

Simon é um garoto de 16 anos que vive a angústia de contar ou não que é gay.

“Você não acha que todo mundo deveria ter que sair do armário? Por que o comum é ser hétero? Todo mundo deveria ter que declarar o que é.”


Título: Simon vs. a agenda Homo Sapiens
Autora: Becky Abertalli
Páginas: 272
Editora: Intrínseca

Há poucos meses ele encontrou no tumblr de fofocas da sua escola uma postagem sobre “sair do armário” (não gosto desse termo e evito usar ao máximo) e identificou-se bastante com esta. Foi através da mesma que ele começou a trocar e-mails com Blue, um desconhecido que Simon apenas sabe que frequenta a sua escola.

Certo dia resolve usar o computador da sala de informática do seu colégio para enviar um e-mail à Blue e é com esse erro que sua vida irá mudar. Martin, seu colega de classe, decide tirar fotos da conversa e chantagear Simon para que ele o ajude a conquistar uma garota. Agora nosso protagonista, desesperado, não sabe se deve revelar a todos que é gay, colocando em risco seu relacionamento com Blue.

A história é basicamente isto, um adolescente que precisa revelar-se para o mundo no seu momento certo. E tem alguém querendo adiantar este processo.

Uma coisa que me chamou atenção é a amizade entre Blue e Simon. É muito bonita e fofa, sendo os e-mails trocado por eles bem divertidos. Outro ponto positivo é a diversidade presente. Temos gays, nerds, góticos, judeus, atletas, negros, todos misturados formando grupos de amigos diversificados.

Já o negativo foi a escrita da autora, que me deixou confusa e só comecei a entender quem falava o que nos diálogos a partir da página 100. Pode ser por isso que eu não gostei? Sim! Vai saber, tudo é possível. Só sei que passei as quase 300 páginas torcendo para terminar logo e descobrir quem era o Blue – a única coisa que me fez continuar – e achei meio bléh também.


De todos os males já citados não achei o livro ruim, ele é ok e até indico para quem quer uma leitura rápida. Afinal, vale ressaltar que a grande maioria adorou esta obra. Sou a diferentona quando se trata deste.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.